Notícias

Diretor da Universo declara que abrirá mão da dívida do Vitória

08/05/2018

Após existir a enorme possibilidade da parceria entre a Universo e o Vitória acabar, parece que as coisas podem mudar e existe a chance de continuarmos com a equipe de basquete para a próxima temporada, que deve começar em outubro. Mas tudo depende de conversas entre as instituições.

Em entrevista exclusiva com a reportagem do Arena Rubro-Negra, o diretor administrativo da Universo, Sérgio Henrique, esclareceu sobre o fim dos contratos, a folha salarial da equipe e a participação do Vitória:

“Todo ano, fim de temporada, fazemos o mesmo movimento que estamos fazendo agora: a gente acaba a temporada, dispensamos todos os jogadores porque não vai ter jogo, não vai ter nada e eu não vou ficar bancando uma folha enorme, porque quem paga 100% da folha somos nós, Vitória não entra com nada, nunca entrou. A folha salarial nunca passou pelo Vitória, não tem um centavo: nem na folha de jogadores, nem comissão técnica, na realização de eventos, de viagens, de hospedagens. Isso é totalmente da Universo, sempre foi desde o início do projeto. O Vitória sempre entrou com o apoio na parte da logística, obviamente com a sua imensa torcida e o nome, que por ser muito respeitado, nos associamos. Era isso que estava no contrato desde o início, que fizemos com Mário Ferrari (diretor de Esportes Amadores na época) e o professor Raimundo (Viana, ex-presidente), a gente continuou com Ivã de Almeida, com Agenor e agora veremos se vamos continuar com a atual diretoria.”.

Sérgio, também conhecido como Bangu, elucidou sobre os fatos que desagradaram a direção da Universo por parte do presidente Ricardo David:

“O assunto que nos desagradou muito e está sendo avaliado não é só a parte de dinheiro. Foram dadas algumas declarações que eu achei de uma maneira que não sei se ficou claro para a torcida. O presidente deu uma entrevista na Rádio Metrópole dizendo que não ia sangrar o futebol para dar pro basquete. Não entendi muito bem essa entrevista, porque ele nunca deu nada, não foi dado dinheiro nenhum por ele e por isso não sei em que sentido ia sangrar o Vitória, porque isso não faz parte do nosso acordo, da parceria que fizemos com as outras diretorias. Talvez ele possa explicar depois, mas eu não gostei da declaração porque dá a impressão que a gente sangra o Vitória e nunca fizemos isso, já que nossa intenção foi fazer um projeto em conjunto com o Vitória pra desenvolver o basquete e honrar com a maior força possível o nome do Vitória.”.

Além da entrevista, um pedido da Universo foi feito esse ano e negado pelo clube:

“Outra coisa que chateou muito a gente e será avaliada também, é que no dia do jogo decisivo contra o Minas pedimos a concentração um dia antes, numa quarta-feira. O Vitória nesse dia estava em Porto Alegre jogando contra o Internacional, não tinha ninguém na concentração. Mesmo que o Vitória chegasse na quinta, nós já estaríamos saindo e ainda assim eles nem iriam usar. A gente sabia que seria um jogo como foi, então a gente achou que faltou um detalhe importante, uma atitude de cuidado. Eu tive que concentrar meu time em outro lugar e a gente precisava de uma concentração melhor e isso é um dos exemplos que está sendo avaliado.”.

“A gente vai abrir mão desse dinheiro que estão falando que estão devendo pra gente, os 280 mil, porque eu acredito que esse dinheiro deve ser usado pelo presidente para cuidar mais do time de futebol que diz que estamos sangrando. A gente vai abrir mão para que ele cuide, porque o Vitória não merece o que está acontecendo agora. O clube merece o melhor, eu também sou Vitória e espero que ele cuide da melhor maneira possível.”, declarou Sérgio Henrique, afirmando que não mais existirá a dívida financeira entre Universo e Vitória.

O diretor também desabafou e mostrou sinais do que espera da atual direção para manter a parceria:

“É muito fácil falar que quer renovar, quer fazer aquilo, já que a gente sempre entrou com tudo. Não é só dinheiro que faz parceria, tem muitas outras coisas na vida que efetivam uma parceria e com certeza o dinheiro não é o que impede agora. Por isso vamos abrir mão do dinheiro para que ele cuide da melhor maneira possível do time.”

Por fim, Sérgio “Bangu” Henrique fez um agradecimento aos rubro-negros e declarou a possibilidade de manter a parceria:

“Quero agradecer muito a torcida do Vitória, muito mesmo. Ela nos abraçou de uma maneira que me emociona. E essa proximidade, essa parceria vai continuar, independente de diretoria.”

 

Fonte: Arena Rubro-Negra

Enviado...

Enviado com sucesso!