Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Para além do vexame: fora da Copa do Nordeste, Vitória deixa de ganhar dinheiro e perde prestígio

Perder a vaga na Copa do Nordeste de 2022 vai custar caro ao Vitória. Literalmente. O Rubro-Negro deixa de embolsar R$ 1,9 milhão pagos só pela participação na competição regional. O valor poderia aumentar em caso de possíveis classificações e até título. Em 2021, por exemplo, o Leão acumulou cerca de R$ 2,6 milhão por chegar até a semifinal.

E não é só nos cofres que o clube vai sofrer. Ao ficar fora da principal competição regional do país, o Vitória perde prestígio. Essa já é a segunda vez que o time se ausenta do torneio desde 2013, quando o Nordestão voltou a aparecer no calendário dos clubes. A outra ocasião foi em 2016.

A nível de comparação, o rival Bahia esteve presente em todas as últimas nove edições. O Tricolor ainda foi campeão duas vezes e disputou outras duas finais do período. O último título do Rubro-Negro foi na já distante temporada de 2010. De lá para cá, o melhor desempenho do time foi chegar até a semifinal (2015, 2017 e 2021).

Outra prova da perda de força regional é que o Vitória já não aparece mais de forma isolada como o maior campeão da Copa do Nordeste. Ele agora divide o posto justamente com o rival Bahia. E sem disputar a competição em 2021, o Rubro-Negro nada poderá fazer para evitar que o Tricolor reine absoluto na região.

Por fim, mas não menos importante, o vexame da última quinta-feira pode afetar um elenco que ainda tem muito pelo que lutar nos próximos dias. O Vitória segue na zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro, com apenas mais duas rodadas da competição nacional pela frente.

Em entrevista coletiva após a eliminação, o técnico Wagner Lopes comentou sobre o impacto do resultado no elenco.

– Eu disse que tem que virar o chip, trocar. Não adianta a gente ficar pensando no que aconteceu.Motivo da ausência É concentrar. A gente vai viajar para Maceió. Ficar concentrado e manter a intensidade. É um jogo fundamental. A gente vai para Maceió sabendo da importância de trazer um resultado positivo de lá. É mudar a mentalidade, descansar. E pensamento positivo – disse o treinador.

Motivo da ausência
A campanha ruim no Campeonato Baiano deste ano foi decisiva para que o Vitória ficasse fora da Copa do Nordeste. Pelo terceiro ano consecutivo, o Rubro-Negro foi eliminado do Campeonato Baiano na primeira fase. Diferentemente dos últimos anos, contudo, foi preciso disputar a fase preliminar do regional.

Atualmente, apenas o campeão estadual garante automaticamente a presença no Nordestão. A segunda equipe qualificada é aquela com melhor posição no ranking da Confederação Brasileira de Futebol.

Como as duas vagas diretas para a fase de grupos foram preenchidas por Atlético de Alagoinhas (campeão baiano) e Bahia (melhor ranking), o Vitória precisou se juntar a Juazeirense, Bahia de Feira e Jacuipense na fase preliminar da Copa do Nordeste. Todas as equipes baianas ficaram pelo caminho.